Receita na mesa

Croissant de queijo

De origem austríaca, o croissant conquistou o mundo com o seu sabor único e modo de preparo simples

Por Receita na mesa

  • min 30
  • Porções 2
  • Nível Fácil

Nada melhor do que um croissant para o café da manhã, não é mesmo? Aqui você vai aprender uma receita bem fácil deste prato. Veja o passo a passo abaixo.

Ingredientes
  • 14 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 1 colher (chá) de leite
  • 1 colher (sopa) de fermento
  • 1 colher (sopa) de açúcar
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 colher (sopa) de banha
  • 1 colher (chá) de sal
  • 200 g de queijo fresco, cortado em pedacinhos
  • 2 gemas


Modo de Preparo

  • Em uma tigela, coloque a farinha de trigo, o fermento, o leite, o açúcar, a manteiga, a banha e o sal.
  • Em seguida, misture tudo até obter uma massa homogênea. Sove a massa e coloque-a para descansar por alguns minutos.
  • Sobre uma superfície enfarinhada, abra a massa com um rolo e corte em pedaços de aproximadamente 10 cm. Reserve.
  • Coloque ‘punhadinhos’ dos pedaços de queijo dentro de cada quadrado de massa.
  • Em seguida, enrole os quadrados, dobrando as pontas. Reserve
  • Coloque os quadrados em uma fôrma levemente untada, pincele com as gemas e leve ao forno, pré- aquecido, para assar.
  • Quando os enroladinhos estiverem dourados, retire do forno.

Você sabia?

Quem inventou o croissant foram os padeiros de Viena, onde era conhecido pelo nome de Kipferl desde o século XIII, sendo feito de tamanhos variados. Segundo a tradição, em 1683 (Batalha de Viena), enquanto trabalhavam à noite, estes ouviram o barulho que o inimigo otomano fazia ao cavar um túnel, e ao dar o alarme sobre o que estava acontecendo, conseguiram impedir o desfecho do ataque. O formato em crescente seria uma à bandeira do Império Otomano. Os franceses ainda hoje chamam este tipo de pão amanteigado de viennoiserie. Alguns pesquisadores atribuem sua invenção ao comerciante vienense de origem polaca Franz Georg Kolchitsky que vivia em Constantinopla. Esse homem conheceu o café nessa cidade em 1475 e, com cerca de 500 sacas do produto abandonadas pelos Turcos após derrota em batalha, abriu um "café" onde passou a servir a bebida. Aí, para acompanhar o café, inventou esse pão em formato de crescente.

Maria Antonieta, originária de Viena, introduziu e popularizou o croissant na França, a partir de 1770, onde hoje é um elemento tradicional do desjejum com café com leite. Os nutricionistas recomendam moderação, no entanto, pois contém metade de seu peso em lipídios.

Curtiu essa receita de croissant? Agora é só comprar os ingredientes e mandar ver!